quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Mundial de Motovelocidade MotoGP - Termas de Rio Hondo - Argentina - 31/03/2019 - Dicas e Informações

Prezados amantes das viagens em duas rodas,

faltando pouco mais de um mês para a corrida de MotoGP na Argentina, única etapa do mundial de moto-velocidade a ser realizada na América do Sul no próximo dia 31 de março, escrevo este post para dar dicas e informações sobre esse evento fantástico.


Além de aproveitar uma viagem internacional de moto e fazer novas amizades, chegando lá você ainda curte esse evento incrível
.


Quando pensamos em uma viagem, acho que o principal fator de avaliação são os custos.


Então, vou focar nos custos, falando um pouco sobre o ingresso para o evento, hospedagem, alimentação e combustível.

Você tem a opção de adquirir um pacote de viagem fechado, incluindo ingresso, hospedagem, passagens aéreas ou rodoviárias, traslados e etc. Pacotes para esta viagem você vai achar fácil com uma simples consulta na internet, mas o objetivo aqui é passar informações pra quem vai fazer a viagem por conta própria, de moto ou carro.

Como resido em Foz do Iguaçu - PR, divisa com a Argentina e Paraguai, meu deslocamento para o MotoGP fica bastante facilitado, ao contrário de outros amigos que vêm de mais longe. No entanto, se você usar Foz do Iguaçu como sua rota de passagem, o caminho que tracei no Google Maps abaixo pode te ajudar. De Foz do Iguaçu até Termas são cerca de 1330 kms. Costumo dividir a viagem em dois trechos, conforme abaixo mostrado.

(Clique nas fotos abaixo para vê-las em tamanho maior).
Trecho 1 - De Foz do Iguaçu para Resistência - 643 kms (clique na foto para vê-la maior).
Trecho 2 - De Resistência para Termas de Rio Hondo - 682 kms.
1- Ingresso.

A melhor e mais barata opção para compra do ingresso é na empresa credenciada oficialmente para a venda, ou seja, a Ticketek, que você acessa pelo endereço:
www.ticketek.com.ar
Este é um site que vende ingressos para shows e eventos em geral. Então, ao acessar o site acima, procure pelo evento da corrida de MotoGP.
O ingresso também pode ser adquirido no site oficial da MotoGP, que é o "www.motogp.com", com preço de 165 euros para a tribuna do piloto Marc Marquez, ou cerca de 700 reais (a tribuna Valentino Rossi já estava esgotada no momento dessa consulta).

São vários tipos de ingressos e preços, porém, vou focar nas tribunas porque acho que a relação custo-benefício deste ingresso é bastante razoável (você tem visão da reta principal, largada, chegada e assiste em local coberto), além de já o ter comprado em 2016 e 2017 quando estive lá.
Pelo site Ticketek, hoje (26/02/2019), encontrei ingresso para a tribuna do piloto Marc Marquez a $7100 (7100 pesos argentinos). Para a tribuna mais concorrida, a do piloto Valentino Rossi, já estava esgotada, porém ainda havia para as tribunas premium 1 e 2, um pouco mais distantes, pelo mesmo preço. Para brasileiros, a compra deve ser feita por cartão de crédito habilitado para uso no exterior e em uma só parcela. As opções de parcelamento em até 6 parcelas são só para nacionais argentinos e para quem tem o cartão VISA. Para estrangeiros, não há parcelamento. Há também o "custo de envio" de $200 pesos, com retirada do ingresso no local, totalizando então 7300 pesos. Pela cotação atual nas casas de câmbio em Foz do Iguaçu - PR, onde resido, fronteira com Argentina e Paraguai, o peso está cotada a R$0,11 centavos, ou seja, 1 peso vale 0,11 de real.

Mas há outros tipos de ingressos mais baratos, como as curvas fim de reta e etc, pelo preço de 4600 pesos ou no campo aberto por 2500 pesos.

Assim, o custo do ingresso tribuna vai sair cerca de R$ 850 reais em seu cartão de crédito, já incluindo os 6,38% a mais do imposto IOF.

2- Hospedagem.

A hospedagem é um pouco complicada porque a pequena cidade de Termas de Rio Hondo, de pouco menos de 30 mil habitantes, deve ganhar mais uns 10 mil visitantes no final de semana desse evento.

Em função desse evento único na América do Sul, a cidade aproveita a grande procura para inflacionar os preços.

Assim, os hotéis, pousadas e campings da cidade estão, em sua maioria, reunidos no site da cidade,  o www.termasderiohondo.com
As formas de contato são por telefone ou por e-mail. Mas fazer uma ligação internacional pode ser complicado em função da língua (espanhol) e pode ficar cara.
Procure os telefones com opção de contato por aplicativo de mensagens (Whatszap ou Telegram), o que facilita muito a comunicação. Qualquer dificuldade com a língua espanhola, use o GoogleTradutor e copie e cole o texto traduzido.

Outra opção de reserva de hospedagem é o "Airbnb" no site www.airbnb.com.br. As opções não são muitas para a cidade de Termas de Rio Hondo, mas vale a pena a pesquisa.

Vou relatar aqui a minha experiência desse ano. Fechei a reserva pelo Whatszap com o Hotel Paraiso Termal, com o Sr. Osorio, pelo número +54 9 385 844-3895. Todos os hotéis e pousadas cobram as diárias por pessoa e não por quarto. Assim, para ficar mais barato, fechamos um quarto quádruplo, para 4 diárias com 4 camas de solteiro (infelizmente tivemos que deixar as respectivas esposas ou namoradas em casa) por 280 dólares por pessoa (70 dólares por dia para cada pessoa), totalizando 1120 dólares o quarto pelos 4 dias (check-in dia 28/03 e check-out dia 01/04). O quarto tem ar-condicionado, internet wi-fi com café da manhã incluso. Mas não se iluda porque o café da manhã dos argentinos é muito inferior ao dos hotéis brasileiros.

À medida que o evento se aproxima, é natural que aumentem os preços em função da escassez de opções.

Assim, o custo dessa hospedagem de 280 dólares por pessoa, fica aproximadamente R$ 1078 reais (câmbio do dólar paralelo de hoje de R$3,85).

3- Alimentação.

Não só nesse item alimentação, mas em todos os quesitos, o custo total de uma viagem depende muito da sua disponibilidade de dinheiro e também da sua disposição em ter mais ou menos conforto na hospedagem, no local dentro do autódromo para ver a corrida e etc.

Eu estimo gastar pelo menos 120 reais por pessoa por dia com alimentação, incluindo almoço e janta com alguma bebida inclusa.

Como minha viagem terá a duração de 6 dias, terei um custo aproximado de R$ 720 com alimentação.

4- Combustível.

Esse gasto vai depender da quilometragem total que você vai rodar até o evento, ida e volta. No meu caso, de Foz do Iguaçu - PR a Termas de Rio Hondo, são 2660 km ida e volta, mais uns 100 km rodando pela cidade, arredondo para 2800.

Se minha moto (ou carro) faz uma média de 15 km por litro de combustível, vou gastar 187 litros de gasolina. Para ser mais conservador no cálculo, vou considerar como se todo combustível utilizado fosse o da Argentina, que atualmente está mais caro que o Brasil.

Posto YPF em Puerto Iguazu - ARG - 09/03/2019
Há três tipos de gasolina na Argentina, que lá se chama "nafta", mas você pode abastecer com a mais barata, a do tipo "Súper", que tem algo em torno de 87 octanas, muito parecida com a nossa gasolina comum nesse aspecto, mas que não tem o álcool na composição e pode render mais quilômetros no seu veículo. Os preços da nafta tipo súper estão por volta de 43 pesos o litro (veja foto ao lado). Se você comprou o peso argentino a R$ 0,11 de real, então, o litro dessa gasolina vai a R$ 4,73, o que totaliza R$ 884,51 reais, naquele meu cálculo de 187 litros.

Desta forma, o meu gasto total com combustível será de R$ 884,51 nesta viagem.




Resumo :

1- Ingresso tribuna = R$ 850
2- Hospedagem Hotel = R$ 1078
3- Alimentação = R$ 720
4- Combustível = R$ 884

Total de R$ 3.532,00

Concordo que é um custo alto. E sem considerar algum presente ou lembrancinha para a esposa ou namorada. Não considerei igualmente uma eventual hospedagem no trajeto até o evento, na ida e na volta. Também não incluí eventual gasto com a manutenção ou reparo em seu veículo (carro ou moto).

Documentação Necessária.

Item importante também é a documentação para uma viagem internacional :

Documentos pessoais: 
Cédula de identidade (RG) em bom estado de conservação e preferencialmente com menos de 10 anos de emissão. Melhor levar o passaporte, no lugar da identidade, se você tiver (dentro da validade lógico). Melhor ainda se levar os dois, guardando o passaporte no hotel e portando o RG.
Carteira de habilitação do condutor do veículo válida (CNH). Fora do país a sua CNH não é válida como documento de identificação pessoal e não substitui o RG ou passaporte.

Documentos do veículo (carro ou moto):
CRLV do veículo em nome do condutor/proprietário. Se não estiver em nome do condutor ou de um dos viajantes, é necessária a autorização do proprietário com firma reconhecida em cartório para conduzir o veículo, indicando os países e o período de validade da autorização, além da caracterização completa do veículo, dados do(s) condutor(es) autorizado(s) e etc..

Seguro carta-verde para o veículo pelo período da viagem (fora do Brasil). Este seguro não cobre o seu veículo, mas apenas os prejuízos que o seu veículo causar a terceiros na Argentina, Paraguai e Uruguai. Para uma viagem ao Chile, você precisa contratar o SOAPEX, e para o Peru e Colômbia, contrate o SOAT. Com uma simples pesquisa no Google, você terá maiores informações sobre esses seguros contra terceiros obrigatórios em outros países do Mercosul.
Se você tem seguro do seu veículo com o carta-verde incluído, não esqueça de levá-lo na viagem (normalmente é só uma folha de papel A4 na cor verde). Se não está incluído, você pode contratar on-line nas maiores seguradoras ou na fronteira. Aqui em Foz do Iguaçu é fácil e relativamente barato contratá-lo. De 1 a 7 dias por exemplo, você paga cerca de R$ 90. Até casas de câmbio fazem esse seguro, mas sai bem mais caro. E cuidado que, em muitos casos, a seguradora só envia o seu seguro por e-mail depois de confirmado o pagamento, que pode ser no boleto bancário ou transferência bancária. Acessar seu e-mail e imprimir o seguro pode ser complicado. Se você chegar na fronteira num fim de semana ou feriado, pode ter dificuldades de pagar o boleto ou fazer a transferência bancária e isso vai atrasar sua viagem. Programe-se para evitar esse transtorno.

Dinheiro para levar na viagem:

Leve pesos argentinos para pagar as despesas em geral (combustível, alimentação e etc). Alguns postos de combustível aceitam cartão de crédito, mas aconselho a usar esta via de pagamento em último caso, além de você ter de pagar o imposto IOF na sua fatura (+6,38%). A maioria dos locais na Argentina não aceita dólar para pagar as despesas. Você pode trocar o dólar nas casas de câmbio de lá, mas não acho vantajoso.

Normalmente, a cotação do peso argentino é muito boa nas casas de câmbio em Foz do Iguaçu. Então, você pode deixar para fazer o câmbio aqui. Anteontem (26/02/2019), consultei a casa de câmbio Scappini e o peso estava cotado a R$ 0,11 centavos. Ou seja, 1 peso argentino vale 0,11 centavos de Real. Por exemplo, se você comprar mil pesos argentinos, vai pagar R$ 110,00 reais. Nos finais de semana e feriados, as casas de câmbio estão fechadas, mas nos maiores supermercados da cidade (SuperMuffato e Ítalo), você pode fazer a troca até as 20 hs aos domingos e até 22 hs nos demais dias.

Temos um grupo no Whatszap para trocar ideias, dicas, formações de comboio pra viagem, bem como sugestões de rota para o evento e etc. Se quiser ser adicionado no grupo, você pode acessar o link abaixo via Facebook ou informe seu nome, sua cidade de origem e o telefone com DDD para o meu e-mail vstromer.miti@gmail.com ou em meu telefone/Zap (45) 99912-1044.

Link :
https://chat.whatsapp.com/invite/LWtQQC9QSPf9gO6lQFOfG0

Acesse abaixo as viagens de 2016 e 2017 que fiz para Termas de Rio Hondo, onde você terá mais dicas e informações, além das fotos da cidade e do evento.

Para acessar a viagem que fiz para o MotoGP em 2016 clique aqui.

Para acessar a viagem que fiz para o MotoGP em 2017 clique aqui.

Seus comentários, críticas e sugestões serão bem-vindos.

Boas estradas e forte abraço a todos.

Um comentário:

  1. | (• .•)| Olha, eu estive procurando sobre método para emagrecer https://go.hotmart.com/R4229159R e encontrei o seu blog,
    gostaria de saber se tem alguma contra indicação?

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!